17 de julho de 2009

Liberdade ou igualdade

Notícias ridículas como esta têm pelo menos uma vantagem: a de provar que a defesa do casamento entre pessoas do mesmo sexo deve ser feita essencialmente com uma argumentação baseada na liberdade e não em princípios ligados à igualdade. Defesa essa que, a ser feita, só poderá ter palco à direita. Assim ela se dispa de complexos e vergonhas e assuma sem medos um valor seu por direito.

A propósito, recupero parte do que escrevi aqui:

(...) uma visão favorável ao casamento homossexual à direita não tem como única vantagem o mero alargamento de posições afirmativas que, por sua vez, aumenta as probabilidades de tal facto vir a ser reconhecido legalmente. A montante dessa questão, de carácter iminentemente prático, está a possibilidade de se tomar o lado do “sim” com argumentos responsáveis e palpáveis. Para lá do progressismo e do modernismo esquerdista – os tais que espalham o medo dos experimentalismos sociais, que esvaziam a questão de qualquer senso e oferecem todo o nexo a discursos mais conservadores – a defesa do alargamento do casamento a pessoas do mesmo sexo pode acontecer com uma argumentação plena de sentido num discurso responsável, toda ela construída sobre o tal terreno próprio de qualquer direita decente: a liberdade.

1 comentário:

Rufino Fino Filho disse...

http://batemtodos.blogspot.com/2009/11/um-blog-censura-pela-camara-municipal.html