7 de janeiro de 2009

Porque sim

Porquê optar por uma redução da carga fiscal, que atribua às pessoas e às empresas uma maior disponibilidade financeira e lhes devolva a capacidade de decidir livremente a utilização desse seu dinheiro se podemos ter um forte investimento seleccionado pelo Estado, com utilidade duvidosa e benefícios pontuais que aumentam os níveis de endividamento hipotecando seriamente o nosso futuro?